Redes Sociais


ARTIGOS

26/02/2015 - DICAS PARA MIGRAR SUAS APLICAÇÕES PARA NUVEM

 

Embora migrar as aplicações para a nuvem seja muito atraente, por reduzir a necessidade de gestão de infraestrutura e trazer tantos outros benefícios cujo quais já estamos cansados de saber, muito se questiona sobre os riscos de segurança que isso pode significar. Isso porque, já houveram alguns episódios onde hackers atacaram os servidores de grandes empresas de nuvem e houve o vazamento de informações sigilosas.

 Para quem ainda pensa assim, garantimos: a computação em nuvem é um método extremamente seguro, muito mais do que os tradicionais. Todos os servidores, estejam eles locais ou na nuvem, estão – mesmo que minimamente – vulneráveis à hackers, vírus e outros problemas. A diferença é que o ambiente de nuvem tende a estar mais protegido, por ficar em data center e, normalmente, ser gerenciado por quem entende do assunto.

A segurança da computação depende do bom planejamento de migração, que envolve saber quais serviços serão melhor aproveitados quando migrados e quais não. Dependendo ainda do modelo de serviço da nuvem que se escolhe, é necessária uma total readaptação, por isso, é primordial que todo o projeto seja devidamente mapeado por quem realmente entende, tanto de nuvem quanto de negócios. Separamos algumas dicas fundamentais do que deve ser considerado na hora de migrar para a nuvem, confira:

Dica 1 – segregue os tipos de informação

Primeiramente deve-se determinar tudo o que é informação sensível, etapa que cabe apenas à sua empresa executar. Esse processo é essencial para que não ocorram erros na hora de definir o tipo de nuvem que será utilizada. Cada empresa possui um tipo de necessidade, por isso, enquanto algumas aplicações podem rodar bem na nuvem, outras, é melhor que fiquem em servidores locais. Portanto: migre, mas não deixe de analisar os resultados.

Dica 2 – escolha a modalidade de nuvem adequada

Escolha o tipo de nuvem e o modelo de oferta que melhor se enquadra ao seu modelo de negócios. As principais opções variam entre software, plataforma ou infraestrutura como serviço e nuvem privada, pública ou híbrida – lembrando que existem ainda outros tipos mais específicos.

Dica 3 – defina uma boa arquitetura

Especifique uma arquitetura inteligente e segura para a sua plataforma de nuvem juntamente com o fornecedor, isso envolve solução de backup, virtualização, especificações para computação, armazenamento e outros recursos. Além disso, os recursos de segurança não podem ser deixados de lado e são essenciais para garantir a proteção das informações. Por isso, especifique os serviços e requisitos como firewalls, detecção de presença maliciosa, gestão de identidade, criptografia, busca (proativa) por vulnerabilidades e portas abertas, entre outros.

Dica 4 – escolha com cuidado seu provedor

Avalie o provedor de nuvem com muita cautela, isto envolve conferir todas as políticas de cloud computing para verificar se tudo se enquadra nos requerimentos da empresa – esse fator varia muito de fornecedor para fornecedor. Outro ponto muito importante é estabelecer acordos de serviço SLA, avaliando sua capacidade de suportar altas demandas e entregar todo o potencial esperado, inclusive sua metodologia caso o servidor fique instável.

 

É normal que se sinta uma dose de insegurança ao migrar os serviços da empresa para a nuvem, principalmente na primeira vez. Mas não deixe que isso te faça mudar de ideia, pois a quantidade de empresas que estão na nuvem é imensa e só comprova o quanto vale a pena dar esse passo. Nós da Penso Tecnologia, somos especialistas em cloud computing e podemos te ajudar em todas as etapas do projeto caso você esteja considerando migrar. Acessa nossa página de cloud computing para obter mais informações.


 



http://penso.us7.list-manage2.com/track/click?u=b74ae9e6a6fdbbbcde1c06186&id=1b25afa63e&e=f87eaae51c



AUTOMATIZE
Trav. 14 de Março 1173 - sala 01 - Umarizal - Belém - Pará - Brasil
Tel: (091) 3343-4090 CEP: 66055-490 www.automatize.com.br